Mensagens

A mostrar mensagens de Setembro, 2014

Entre o péssimo e o mau

Imagem
Já passaram dois dias e o jogo com os vasquinhos ainda me incomoda. Por um lado, escapámos ilesos a uma primeira parte tenebrosa. Já não via disto desde Sevilha no ano passado e aí já levávamos 3 ao intervalo... Por outro, perdemos uma boa oportunidade de trazer os três pontos do campo de um adversário. Preocupa-me sobretudo que perante um adversário mais agressivo, a equipa não consiga ter bola. Sem bola, não há plano b e ficamos uma equipa banal como se viu. Torna-se  inquietante perceber que na garra e sem Oliver em campo, teremos muitas dificuldades no meio-campo. Ou seja, temos talento e temos ideia de jogo, que não conseguiremos implementar desde que o adversário nos morda os calcanhares e dispute todos os lances com intensidade máxima. Preocupante, no mínimo... Vamos ao jogo. O Sporting chegou ao golo numa carambola que apanhou Alex Sandro a dormir e Fabiano demasiado acordado. Foi o que bastou para que só por volta do minuto 25 se visse FCPorto no campo. Foi mau de mais

Deslize

Imagem
Quatro pontos perdidos em dois jogos. Suficiente para perceber que as análises à equipa não podem roçar nem o 8, nem o 80. Equipa capaz de golear na Champions e capaz de perder pontos em casa com a equipa mais fraca do campeonato. Arrisco esta precoce avaliação porque acho mesmo preocupante a falta de qualidade deste Boavista e porque isso só torna mais inadmissível o resultado de ontem. Ontem tivemos um FCPorto mais próximo de outros tempos: tivemos um erro individual grave de Maicon; demonstrámos falta de soluções para ultrapassar o bloco baixo do adversário e insistimos demasiado em acções individuais; e tivemos Jackson sozinho na área. O campo não ajudou, o tempo também não, mas insisto: perder pontos com este Boavista é um resultado péssimo! Vamos às razões do descalabro: Lopetegui e Maicon. Limpemos já o assunto da expulsão. Para mim, um erro individual grave. Ouvi no Dragão argumentos contra a expulsão como a zona da falta, a total ausência de perigo do lance e as condi

Quanto mais me BATEs...

Imagem
Que resposta ao primeiro resultado menos positivo da época! Lopetegui surpreende ao apostar num 4x2x4 com Adrian em cunha com Jackson tirando-lhe a responsabilidade de desequilibrar na ala, fazendo valer naquela posição as movimentações sem bola do que propriamente o desequilíbrio com a bola nos pés, onde se tem revelado desastrado ou desinspirado ou outro adjectivo qualquer que revele que para já o “bidone d’oro” é dele. Constrastando com Adrian, surge Brahimi. Que revelação. Perdido em Granada, explosivo no Dragão! Mas andavam todos a dormir aqui ao lado? É recuperar já os 80% (o Bruno Carvalho explica como) que este não vai demorar uns aninhos a valer muitos milhões. Arrepiante o momento da substituição com o Dragão a prestar a devida vénia ao argelino. A oferta aos 5 minutos libertou a equipa para os melhores 60 minutos da época (e dos últimos anos), altura em que o marcador já registava 4 golos de diferença e permitiu a Lopetegui gerir desde logo o esforço dos j

Mau maria!

Imagem
Estávamos todos com a ideia que ia ser complicado e, pelo menos quem prestou atenção à nomeação do Paulo, tinha incluído esse factor no 'complicómetro' para definir o grau de dificuldade. Isto a juntar ao bom campeonato do Guimarães, à lesão do gerreiro Oliver, aos jogadores que fizeram apenas um treino esta semana e à sempre problemática aproximação à estreia na Champions. Ainda assim consegui ser surpreendido. Foi ainda mais difícil que esperava. Não fiquei descontente com a exibição, apesar da entrada em falso na primeira parte. Comecemos por aí. Excluindo o bom lance que resulta no primeiro remate de Brahimi, fomos completamente engolidos pelo futebol de combate do adversário, nos primeiros 30 minutos. Não conseguimos sair a jogar e notava-se que os adversários chegavam invariavelmente primeiro à bola. De tal forma que se abdicou a certa altura das saídas de bola pelos centrais. Nessa altura valeu o Maicon que varreu tudo impedindo aflições de maior para a nossa ba

Desabafo

Imagem
Não gosto de Lopetegui! Antes de pegarem nas tochas e nas forquilhas apresentarei três atenuantes: 1) esta minha avaliação está sujeita a revisões semanais e pode ser que a coisa se inverta; 2) tenho um feitio que já chegou a ser avaliado entre o mau e o 'prefiro a imolação pelo fogo, a aturar este gajo'... 3) não consigo atribuir grandes culpas a Lopetegui por este facto. Passando à frente as duas primeiras atenuantes e antes de irmos à última, passemos a listar as minhas embirrações: 1) a torre: podia ser um andaime ou até podia sentar-se em cima dos ombros do Rui Barros para ver melhor, mas não deixa de ser um pormenor banal para 'vender' aos adeptos que há métodos inovadores, por pífios que sejam. O facto de Lopetegui o ter pedido como parte da sua revolução na metodologia portista irrita-me. 2) a 'extreme makeover': olhamos para o onze e temos apenas três dos jogadores que eram titulares no início do ano passado: Danilo, Alex e

Desenho ofensivo

Imagem
Olhei para o onze e pensei que poderíamos ter finalmente, um FCPorto capaz de transformar a 'posse de bola' numa 'posse de golos'.  Os extremos que jogaram contra o Lille passaram para a sua posição natural o que implicava a entrada de dois criativos para a organização de jogo e a entrada de Quaresma que, por si só, costuma ser um upgrade de fantasia e de oportunidades de golo. Sobrava ainda a ténue esperança de que Adrian não seja o flop que aparenta e de que Jose Angel chegasse para o consumo interno e para os jogos no Dragão. A primeira parte provou que estava errado em tudo. Não foi por ter mais criativos em campo que tivemos mais oportunidades de golo. Acresce que os dois espanhóis não me agradaram. Além disso, Casemiro, que vinha de duas exibições interessantes, resolveu aplicar ao jogo uma lentidão irritante. Resultado: bocejo colectivo na primeira parte. É interessante perceber quão aborrecido se pode tornar o nosso futebol se não aplicarmos empenho e veloci