Azar no sorteio



Já aqui tinha dito que o Sporting teve muito azar no sorteio. Podia ser considerado excesso de confiança mas eu tinha mesmo a ideia que Jesualdo já tinha percebido o Sporting de Paulo Bento. Enganei-me. Jesualdo voltou esqueceu a forma como ganhou da última vez. Já se percebeu que este ano quando queremos segurar melhor o jogo temos de ter mais um médio. Gosto mais de jogar em 4-3-3 mas de facto tem sido assim. Depois há o facto de o terceiro elemento do ataque foi o Mariano. Aí fiquei com mais medo ainda. Passávamos a ter um elemento incapaz de desequilibrar no ataque e nos últimos tempos e ao contrário do final da época passada incapaz de ajudar o nosso defesa lateral. Pior de tudo voltamos a ter um trinco estático à frente dos centrais quando o Sporting, como de costume, tenta as superioridades numéricas pelas alas com Moutinho e Romagnoli. Felizmente Jesualdo percebeu passados 45 minutos o que não tinha percebido da última vez que jogamos em Alvalade. Tommy costa veio resolver o problema e notou-se logo o jogo a equilibrar.


De resto o jogo foi o mais equilibrado possível. Mais Sporting nas duas primeiras partes e mais FCPorto nas duas segundas. Mas acabamos por ser muito felizes ontem. Felizes não porque ganhamos nos penaltis, que eu continuo a achar que não é uma lotaria, mas porque recuperamos Helton. Finalmente tivemos um guarda-redes capaz de inspirar confiança à equipa. Aliás já se adivinhava desde o jogo de Kiev. A capacidade de Helton dar a volta a uma situação muito adversa surpreendeu-me bastante e daí o destaque que lhe dou. Helton foi mesmo o homem do jogo. De resto, notei alguma melhoria física no Lucho o que é uma óptima notícia. Lisandro esteve um pouco apagado nos primeiros 90 minutos tendo só aparecido no prolongamento. Hulk continua a levar os adeptos à loucura. É capaz de tudo. Golos e arrancadas incríveis e individualis mos estúpidos e ontem um expulsão desnecessária. Bruno Alves e Rolando estiveram grandiosos e ao contrário do que eu tinha previsto, Pedro Emanuel foi o elo mais fraco. Tem a atenuante de a sua adaptação ser mais uma invenção que não lembra a ninguém mas tem culpas no golo e sobretudo é incrível a forma como é expulso. Tanta experiência e faz aquilo num lance em que estamos dois contra um? Por último, queria destacar Fucile que já todos percebemos que é o nosso melhor lateral em tudo. Mesmo em inferioridade física, é muito superior em termos técnicos, posicionais, em tudo!


Vamos ao árbitro que acabou por ser protagonista. Aliás Bruno Paixão não consegue fazer as coisas de outra maneira. Trata-se uma criatura extremamente egocêntrica e convencida, o que é estranho para quem é reconhecido por todos como um dos mais incompetentes árbitros de que há memória. Errou para ambos os lados mas na minha contabilidade nós saímos bem prejudicados. Em termos de expulsões conto 3 a 2. Hulk e Pedro Emanuel foram bem expulsos, mas ainda na primeira parte Liedson deu uma cotovelada em Fucile, Caneira devia ter visto cartão vermelho directo e não por acumulação e Rochemback também deu uma cotovelada em Rolando. Em termos de penaltis conto também 3 a 2. Hulk sofreu dois penaltis claros e Rolando também sofreu penalti na referida cotovelada. Já da nossa parte há mão de Rolando e penalti de Bruno Alves sobre Abel. Resultado: péssima arbitragem e FCPorto mais prejudicado. Provavelmente vamos assistir à histeria habitual de dirigentes e treinador do Sporting mas na verdade deveriam estar bem caladinhos e queixar-se apenas do azar no sorteio.


Em suma, dois jogos salvaram Jesualdo e podem ter feito renascer a equipa que parecia moribunda. Para a semana temos o Guimarães e não convém esquecer que se trata de uma dos clubes que prefere ganhar-nos na secretaria. Exige-se um vitória clara!


Equipa para a recepção aos europeus de Guimarães (europeus apenas na secretaria…):


Helton; Fernando, Bruno Alves, Rolando e Fucile; Pelé, Raul e Lucho; Rodriguez, Lisandro e Tarik.

Comentários

José Henrique disse…
num jogo em que o fc porto começou muito mal, para não dizer outra coisa, após o intervalo a postura da equipa foi outra. tivemos uma atitude de tri-campeão com garra e sofrimento, onde a união da equipa deu frutos. perante tantos erros acumulados pelo jesualdo em que foi destruindo a equipa desde o apito inicial, a qualidade da equipa veio ao de cima e ganhamos com toda a justiça.
grande noite de helton, criticado nos últimos jogos mas ontem esteve simplesmente perfeito...
pessima realização televisiva em que os dois comentadores não conseguiram esconder a grande falta de conpetência para efectuar um trabalho de qualidade num clássico como este sporting-fc porto. sofremos e fomos mais felizes mas fizemos por conseguir conquistar essa felicidade.
abraço.

a nação azul e branco

http//anacaoazulebranca.blogspot.com
Anónimo disse…
O Porto está em crise como ouvimos e lemos diariamente na comunicação social? Realmente está... apenas ganhamos por um golo em Kiev e em Alvalade só resolvemos o jogo nos penáltis. Muito mau, muito fraco. Jogamos bem? É verdade que nem por isso. Temos um bom treinador? Não, mas é bi-campeão. Temos um plantel brilhante? Não, mas deve chegar para o tri.
Não crucifiquem o Pedro Emanuel pelo jogo de ontem. Teve culpa no primeiro golo (o Fernando e o Helton também não estão isentos)e foi irresponsável na expulsão... mas ele também não está a jogar na posição dele. O que é certo é que ele regressou à equipa e o Porto ganhou 2 jogos fora de casa.
Grande jogo do Helton e também do Hulk.
prata disse…
Esqueci-me de falar disso. Os comentadores da TVI ultrapassam tudo que é aceitável sobretudo o que relata. Chega-se ao ridículo de ser o comentador, que acho que era o Sobral, a pôr um bocado de água na fervura nas afirmações do suposto jornalista. Há algumas pérolas ao longo do jogo como os elogios quase doentios a Caneira e Postiga. Isto para não falar da 'melhor exibição do ano do Sporting'. Depois fizeram questão de pôr Hulk e Mariano no mesmo plano chegando a dizer que era abismal a diferença de valores entre um jogador vulgar com remate pronto(perceba-se hulk) e Rodriguez que tinha ficado no banco. Enfim, um histerismo intragável...
Anónimo disse…
Parabéns Jesualdo.
Anónimo disse…
Oh Moutinho eu não ouvi o relato na TVI!!Contudo agora pareceste o comentador dessa estação com este comment.Tens alguma esperança em ir para adjunto dele algum dia.Só pode!!Por ele o Porto não ganhava!!Um gajo que tá em superioridade numérica e sabe k o Emanuel tá com amarelo e constantemente apertado, com o Paixãozinha mortinho por o mandar tomar banho e não o tira, é pk lê muito mal o jogo!!!!e eu kero k ele continue mtos anos!!é sinal k ganhamos..mas ontem demonstrou k é frakinho,frakinho
Lamas disse…
Soube muito bem a vitória... SIM FOMOS NÓS QUE GANHAMOS... apesar dos lagarttos terem feito o melhor jogo da época, que falharam imensas oportunidades, que foram roubados, que tudo e mais alguma coisa, mas fomos NÓS QUE GANHAMOS...

Sinceramente não acreditava passar estes dois testes com nota positiva... Foram ambos sofridos e decididos na última... MAS GANHAMOS... a equipa tem uma semana para estabilizar e fazer um jogo monstruoso em casa, preferencialmente com o Dragão cheio, em que temos de deixar bem evidente que somos os TRI CAMPEÕES NACIONAIS...

P.S.1. Meireles e Lucho completamente rotos...

P.S.2. Tarik é um puxa saco da equipa técnica e dos dirigentes, mas eu gosto dele...

P.S.3. HULK... mas que golo... depois do sprint enorme aquele bilhete... correu kms e mesmo no prolongamento isso via-se naquelas bolas que passavam entre a defesa do Sporting e o Rui Patrício (corridas por vezes desnecessárias)... uma força da natureaz...
riskolas disse…
Segundo o wikipédia:

"Manuel Jesualdo Ferreira(Mirandela, Portugal, 24 de Maio de 1946 é um treinador de futebol português).

Chamo especial atenção para a data de nascimento: 24 de MAIO de 1946.
Agora, um pouco mais de atenção para o mês: MAIO!!!!

Da última vez que olhei para o calendário vi que estávamos em Novembro.

Ora, parabéns ao Jesualdo!?!?! Porquê?!?!?!

Bravos jogadores!!!

Grande Hulk! Grande Lisandro! Grande Fucile! Grande Helton!

Anedótico Bruno Paixão!

Enxerto de porrada nos jornalistas (?!?!?) da TVI. Vergonhoso!
Vibraram mais ontem pelo Zbortem do que na 3ª feira contra o Shakhtar!
Anónimo disse…
Segunda-feira, Novembro 10, 2008
MUITO ANTES DA PONTE DA ARRÁBIDA...


Época de 39/40. Enquadramento - o F. C. Porto tinha ficado em terceiro lugar no regional, mas participou no campeonato por causa de uma manobra administrativa. A Federação Portuguesa de Futebol fez o alargamento à pressa, as portas abriram-se. Os portistas foram campeões e estiveram quase a consegui-lo sem derrotas, mas, a 21 de Abril de 1940, perderam no Lumiar. O Sporting venceu por 4-3 com o golo da vitória a ser marcado a 20 segundos do fim. Ângelo César, o presidente da altura, já reclamava os privilégios dos clubes de Lisboa. Na equipa distinguiam-se os croatas Petrak e Kordrnya

Depois de ter conquistado os campeonatos de 38/39 e 39/40, o FC Porto sonhava, pela primeira vez, com o seu terceiro título consecutivo. Mas já na época do "bi" a prova teve que ser alargada de forma a repor a "justiça", após uma decisão da Federação Portuguesa de Futebol (FPF) contrária à da Associação de Futebol do Porto, que colocava o Leixões no "Nacional", em detrimento dos (campeões) portistas. A ilógica da determinação federativa era tal que a formação de Matosinhos recusou o lugar, alegando que a equipa que deveria estar por direito na fase final era o FC Porto. E o FC Porto, com Mihaly Siska no comando técnico, provou então, que era a melhor equipa nacional Na temporada de 40/41, a FPF radicalizou as suas acções de forma serem mais eficazes. Angelo César, presidente do FC Porto, utilizava, naquela altura um discurso (idêntico àquele que viria a ser retomado por Pinto da Costa) contra os poderes instituídos em Lisboa, contra as arbitragens que prejudicavam constantemente as equipas do Norte favorecendo, por outro lado, as do Sul. E quando se levantou a grande polémica que marcou a época de 39/40, Angelo César clamava por justiça, mais do que nunca. Para não voltarem a ser incomodados e ainda, por cima, obrigados conceder-lhe razão, os senhores da FPF irradiaram o presidente portista. Os portistas elegiam simbmente Angelo César para presidente da Assembleia Geral, mas o grito de revolta ecoava por toda a cidade. Por coincidência (?), desde que a voz incómoda de César foi amordaçada, começaram então as arbitragens que de forma descarada prejudicavam sucessivamente o FC Porto, como se pode constatar na consulta de qualquer jornal da época. Logo no primeiro jogo entre os "grandes", o Sporting recebeu os portistas e ganhou por concludente 5-1. Como se não bastasse o resultado ser tão desequilibrado, o sportinguista João Cruz lesionou gravemente o guarda-redes portista, Bela Andrasik, que foi evacuado para o Hospital de São José. Henrique Rosa, o homem que de negro vestido, pintou a sua actuação de verde e branco, encarregou-se de consentir o terceiro golo na sequência de um fora de jogo claríssimo e validou o quarto tento, quando o guardião Andrasik se contorcia com dores no chão, graças a duas fracturas nos ossos da face, depois da agressão de João Cruz.
A guerra Norte-Sul adensou-se ainda mais quando Carlos Pereira, a meio da época, optava por jogar no Unidos FC, um clube de Lisboa que lhe ofereceu o dobro do vencimento que auferia no FC Porto e ainda 30 contos de "luvas". A equipa portista, sempre comandada por Siska, ainda conseguiria fechar o campeonato com uma vitória de 5-2 sobre o Benfica, mas a derrota consentida no Lima, ante o Sporting tinha-a já atirado irremediavelmente para fora da rota do "tri", naquele em que seria mais tarde recordado como o ano em que os árbitros viraram "anjos negros".

Bolanaarea
Anónimo disse…
Caros Portistas,

Não compartilho da opinião que o Lucho esteve melhor... Neste momento é zero!!! O que se passa?? Não joga bem fica no banco! Afinal o plantel tem quantos elementos? Não me digam que não há mais ninguém, pois fico a pensar que temos um plantel de merda.

Quanto à exibição, sofrível qb, com uma 1ªparte onde ocorreu mais um falhanço táctico do Professor.

O arbítro penso que nos prejudicou clara e propositadamente, e não é a 1ªvez, não se esqueçam do Campomaiorense-FCPorto (4 agressões ao Jardel 3 das quais na área adversária e nada), no entanto, num SLMerda-Oliveirense para a Taça, assinalou 4 penalty`s inexistentes tendo o SLMerda falhado os 3 primeiros.

Aproveito para Vos comunicar que vi o desafio pela... recuso escrever a sigla... sem som. Não vou tecer comentários sobre os comentadores dessa televisão! para mim chega!!!

Vamos ver se melhoramos, no entanto, a sorte também faz parte do jogo e de vez em quando também merecemos