segunda-feira, 15 de maio de 2017

Ressaca


Agora que tudo ficou decidido e que a classificação está fechada gostaria de enaltecer o papel dos adeptos, este ano. Não foi fácil sair de casa para ir ao Dragão num dia de ressaca como o de ontem. Tal como foi acontecendo ao longo do campeonato, os adeptos estiveram lá para apoiar. É algo de que Nuno Espírito Santo não se poderá queixar. Os adeptos estiveram sempre com a equipa e com ele, apesar de todas as recentes desilusões. Posso tentar ignorar esta história dos Colectivo, enquanto não se souber exactamente o que se passou. Mas a ser verdade que teve a ver com a intenção de impedir que passassem tarjas com frases de protesto, seria especialmente grave num ano em que as coisas correram especialmente bem. Quanto à outra claque, já sabemos que vamos estar na lista de multas desta semana.

Importa perceber porque é que os adeptos foram mais compreensivos do que nos anos anteriores. Muitos dirão que se deve ao facto de termos estado na luta até à penúltima jornada. Também estivemos perto no primeiro ano de Lopetegui e isso não impediu uma contestação bem superior no caso do espanhol. Também não me pareceu que a exigência tenha sido inferior. Os nosso níveis e exigência mantém-se bem altos, mesmo num ano em que muitos reconhecem que teríamos, à partida, o plantel com menos soluções dos 3 grandes. O que me parece é que Nuno, apesar de não ter conseguido tirar o máximo rendimento da equipa, conseguiu tirar o máximo comprometimento dos jogadores, e os adeptos souberam reconhecer isso. E depois temos talvez o factor principal que é sentimento de injustiça que todos sentimos este ano. Este foi um campeonato demasiado inquinado para que se possa estabelecer com rigor comparações com o Campeão. Seria a mesma coisa que comparar os tempos entre uma corrida de 100 metros com uma de 110 metros com barreiras. É certo que nós derrubámos algumas barreiras, mas é mais fácil correr sem as ter pela frente... Por isso não darei nunca os parabéns a um Campeão destes. Nem Nuno o deveria fazer.

Individualmente, foi um jogo muito atrapalhado e sem grandes destaques idividuais. Gostei de Otávio, Herrera e das entradas na segunda parte de Jota e André Silva. Casillas ainda teve de fazer algumas defesas difíceis. Pela negativa as opções iniciais de Nuno que lançou a confusão táctica na equipa, com um esquema diferente estreado na penúltima jornada.

Na próxima semana, a equipa terá mais uma oportunidade de agradecer aos adeptos o apoio que tem sido dado.

4 comentários:

Anónimo disse...

Os "Colectivo 95" queriam exibir uma tarja a criticar os nossos jogadores e tal não lhes foi permitido e muito bem. O Prata relatou na perfeição o que senti e o que me fez ir ao estádio neste jogo, ao contrário do que aconteceu no tempo do Lopetegui que fiquei em casa. Estes jogadores deram tudo o que podiam e não nos deixaram ser campeões! Não entendo, por isso porque os "Colectivo" queriam visar os jogadores. Eu, que até já fui várias vezes com eles a jogos fora acho que queriam dinheiro, bilhetes, o que seja. No fundo foi ciumes das regalias recebidas pelos SD.

Artur

Tony Silva disse...

"Por isso não darei nunca os parabéns a um Campeão destes. Nem Nuno o deveria fazer."

prata disse...

O conteúdo não interessa, Artur... Eu tb não concordo com o que lá estava escrito. Daí a impedir. Muito feio!

Anónimo disse...

É feio impedir mas já permitimos que os de fora nos causassem problemas e agora vinham os de dentro causar mal estar.
Tony espero que o Nuno possa receber uma carta de parabéns e boas vindas da segurança social. Tou à espera do Riskolas para vir aqui bater no gajo ;)

Artur